domingo, 18 de março de 2012

[REVIEW] The Secret Circle - 1x16 - Lucky


O monopólio de Cassie chega ao fim.



É, pessoal. O círculo secreto da pacata Chance Harbor está de volta! E devo dizer que em seu retorno, a série manteve os bons momentos que estava nos apresentando nos últimos capítulos.

Não digo que a história está um “The Vampire Diaries” da vida, mas está melhorando. Talvez em passos de lesma, mas já é alguma coisa. Mas ainda o que me incomoda bastante é a superficialidade com a qual os personagens são tratados. Se pararmos para analisar, nós não sabemos quem realmente são os personagens de “The Secret Circle”. Não o conhecemos profundamente, não sabemos ao certo sobre a genuinidade de sua personalidade e como reagem as situações impostas. Faye é uma exceção, é claro.

Ainda direcionados por essa superficialidade, fomos introduzidos ao episódio logo com um confrontamento de Cassie com o papai Blackwell. Cassie não sabe se pode confiar em seu progenitor e nem nós, pois como disse, já em 16 episódios exibidos, ainda não sabemos quem é quem na história. Mas John deu uma tentativa de se esclarecer com Cassie, deu a oportunidade dela fazer QUALQUER PERGUNTA sobre QUALQUER COISA que ele iria responder sem rodeios. E o que a bruxinha mais desejada do círculo pergunta? “Você amava minha mãe?”. Ok, vamos fazer uma pausa e analisar os fatos. Que Cassie não é um poço de esperteza todos nós já sabemos, mas não era ela que estava até alguns episódios atrás querendo saber dos detalhes mais sórdidos do que aconteceu no Círculo anterior? Não era ela que estava se remoendo e se martirizando para aprender a lutar contra sua magia negra? Pois bem, com TANTAS perguntas e tantas coisas importantes não só para ela, mas como para o resto do grupo descobrir, a única coisa que ela consegue se lembrar de perguntar é se papai amava mamãe? Troféu Serena Van der Woodsen para ela!

Cassie teve a oportunidade de confrontá-lo e mesmo assim não aproveitou. Acho que para ela é muito mais fácil seguir o seu pai desconhecido pelas casas abandonadas da cidade  para ver se descobre alguma coisa. Uma dessas perseguições ocasionou na descoberta de um objeto que rouba o poder das bruxas e que havia sido usado pelo traidor do círculo anterior para destruir John Blackwell. E como toda trama com um “q” de novela mexicana que se preze faria, quem poderia ser o principal suspeito de toda falcatrua? O sogrinho de Cassie, é óbvio!

Parece que TSC resolveu aproveitar não só o lápis de olho do agente Machado de “Ringer”, que também é usado em Adam, mas também resolveram emprestar o roteiro de vrirar a mesa e fazer dos heróis os vilões e vice-versa. Eis que então surge um antagonista em potencial! Parece que o pai de Adam não é o bom pai conselheiro que todos acreditavam, e no episódio de hoje, vimos que ele quase cometeu o assassinato do pai de Cassie, que diga-se de passagem, levou uma facada no estomago e saiu andando, como se tivesse batido o dedão na beirada da cama. Pelo que deu a entender, foi realmente Ethan que esntregou seus companheiros aos "witch hunters", o que levou a praticamente o extermínio do círculo anterior.

Mediante a tal acontecimento, Cassie também resolveu mostrar que realmente corre magia negra em suas veias, e em seu maior momento de revolta até agora, quase matou Ethan. Cena muito bem feita e muito bem aproveitada, por sinal. Toda a perseguição de Cassie atrás de Ethan através das arquibancadas da escola, me  deixou vibrando na poltrona para que a mocinha da história finalmente mostrasse que não é apenas uma menininha sem sal. Britt Robertson é uma atriz talentosa, e isso é inegável. Isso fica nítido em cenas como essa, o que falta é um pouquinho de pimenta na personagem para que nós possamos nos deliciar com ela em cena!

Nem preciso falar que toda a desconfiança de Cassie a respeito do caráter de Ethan gerou a primeira DR entra ela e Adam, né? Mas no fim, tudo foi resolvido com Adam mostrando que seu lápis de olho não interfere na sua masculinidade, e desvirginando a mocinha chocolate duo (magia “branca” e magia “negra” ao mesmo tempo). A cena foi super bem feita também, e após termos a revelação de Blackweel que “ter o nome escrito nas estrelas” pode ser uma maldição, vimos a natureza se manifestar através de corvos enquanto o casal se pegava dentro da casa. Não entendi o que quiseram dizer com essa cena, mas enfim, vamos ver no que esse plot vai dar, porque se formos depender só da dinâmica do relacionamento do dois, estamos perdidos. Vamos esperar que realmente tenha algo pra apimentar um pouquinho a história do casal.


Mas para mim, o  mais intrigante foi o arco de Faye, Lee e Eva, que de uma hora pra outra, sem explicação alguma, acordou do coma. Não pelo triangulo aqui gerado em si, mas sim pelo caráter e talvez até a origem da novata.
Ao ver que enquanto ela dormia, Lee estava por aí em busca de "witch-bitches" para se divertir, a garota não pensou duas vezes antes de tranforma-lo em frango de vudú defumado. Você deve estar perguntando: “mas como ela fez isso?”. Simples, meus caros, a moça também possui magia negra! Agora lhes pergunto: A troco de que a série iria introduzir uma personagem aparentemente aleatória e que possui o mesmo raro poder de sua protagonista? Pois bem, como todos já sabemos, possivelmente Cassie tem uma irmã perdida por aí, e até então, todas as teorias apontavam para Faye, uma vez que Blackwell mantinha também um relacionamento com Dawn. Mas se Faye fossse filha de John, ela também já teria dado indícios de magia negra, certo? Bem que a bruxinha mais saidinha da série queria, mas o poder dela limita-se a união do círculo.
Mas, para não deixar o nível de "bitchness" da série defasado, os  produtores introduziram uma irmã em potencial com o caráter igualmente duvidoso. A moça mal pisou em Chance Harbor e já cometeu o seu primeiro assassinato! Alguém aí dúvida de que as atitudes dela ainda irão render pano para a manga até a season finale?

Diana, que para mim é a musa da série, parece que finalmente ter encontrado um interesse amoroso, que tentou de todas as formas pescar a moçoila demonstrando que tem dinheiro o suficiente para comprar dois macaquinhos de pelúcia. Não sei vocês, mas esse é outro personagem que acho que não veio só para preencher elenco, afinal, de samambaias TSC já está bem servido. Tem coisa aí, e logo logo acho que o rapaz vai mostrar a que veio. 

Bom, Melissa não fez nada de útil no episódio (ahh váááa!), só resolveu ter uma crise de sensatez e sair espalhando conselhos amorosos por aí. Mas ela e Jake não tiveram relevância no episódio, então vamos deixar para falar deles no próximo (ou não!).

“The Secret Circle” tem um público imenso e uma história com bastante potencial e ser explorado. Confesso que me divirto vendo os episódios. A forma que a trama é conduzida podemos dizer que é até gostosa de ver. Só falta a série nos dar mais do que acontecimentos, mas também nos dar personalidade para nos identificarmos com os personagens e uma mitologia bem definida e bem amarrada. Aprofundamento de roteiro seria a palavra correta! Ainda sinto potencial nos bruxos de Chance Harbor!

4 comentários:

  1. TSC realmente está começando a melhorar e mostrar que tem potencial! Também concordo que as personagens são mal desenvolvidas e tal! Sobre Blackwell eu não sei o que dizer! Acho que o roteiro pode surpreender! A mesma coisa sobre o pai do Adam! A tanta coisa nessa história que está dita pela metade que é melhor não tomar nenhum partido ainda! E acho legal mesmo a história da Maldição escrita nas estrelas! Afinal, "Maldição" é o nome do próximo episódio! E será mesmo que Eva é irmã de Cassie? Vamos esperar pra ver!

    ResponderExcluir
  2. Como disse acima, acho bem provavel. É uma teoria MINHA, mas a menina chegou do nada na historia, e o que irá manter ela na trama se Lee já está morto? Acredito que o proximo episodio vai explrar essa coisa da maldição entre os dois, vamos ver no que vai dar ;)

    ResponderExcluir
  3. Não assisto a série...mas ameiii a matéria,parabéns o blog tá lindo..sucesso para vcs!!!bjs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadão pelo comentário!!!! Volte sempre ;)

      Excluir